terça-feira, junho 28, 2005

Poeta...

Acho que fiquei inspirado... vou dar uma de shakespear e deixar aqui um pequeno poema.

Amar sem amar...

Tanto tempo a brincar, tanto tempo a falar, mas sem nunca te sentir.
Um dia sem avisar e num gesto habitual algo de ti me fez sorrir.
Agora não sei porquê, pois tanto tempo a olhar e sem ver,
Sinto dentro de mim um sentimento a arder.
Agora sem saber o que fazer e sem perceber o que sinto
tento disfarçar e até a mim mesmo minto.
Vejo-te sorrir e também sorrio mas só eu sei a vontade que dentro de mim tenho de chorar.
O que antes me sabiam a brincadeiras agora são punhaladas interiores.
Quem me dera que me tocasses como aos outros tocas, que te risses para mim como para os outros, que te abraçasses a mim como te abraces aos outros. Só esses gestos serviriam para a minha dor acalmar. ou talvez pelo contrário seriam o golpe fatal. Que fizeste para mudar tanto e
tornar-te energia dentro de mim? ou será que sou eu que do nada te criei a ti. Aqui fico então e sigo sendo o que sou. Será que te amo, será que não? Não sei, mas para pelo menos te poder ver prefiro pensar que não.

2 Comments:

Anonymous uma amiga said...

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

(Florbela Espanca)

3:24 da tarde  
Blogger chris said...

Meu universo é você

Eu queria ser mais que um amigo
Mas por que não me entende?
Quando fica deprimida, choro com você
E me conta suas aventuras, os seus casos antigos
Eu fico calado finjo que não ligo pra não te perder
Se me olhar no rosto vai ver
As tristes marcas do sorriso
Baby mais que a luz das estrelas
Meu universo é você
Baby ah !
Se eu puder ter a chance ah !
Eu juro todo seu amor merecer
Tenho medo que talvez descubra
Ou simplesmente me corte
Ou quem sabe a sorte, um sonho, traz você pra mim
Eu sei tudo sobre seu passado
E dos passos errados
Um amor maior é o meu presente, futuro é com você
Se me olhar no olhos vai ver
Falar é pouco
Pra quem quer mais

Roupa Nova

3:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home